sexta-feira, outubro 26, 2007

Eu estou aqui


Eu tou aqui .

Cansado, mergulhado num oceano de pensamentos e
Perdidamente exausto e ansioso, mas tou aqui .

Espero que o vento me traga novas e arrebatadoras paixões,
Abraços, afagos e beijos e neste imenso mar
Permitir-me afogar e dizer :

Eu tou aqui !!!

Meus olhos ficaram lá...


A nostalgia invade e inunda-me com imagens e lembranças de um tempo tão longínquo quão saudoso.
Imagens, cheiros, aromas, cores e por trás de uma ténue cortina de árvores o Mar, a restinga ...
Tão longe e tão perto...

segunda-feira, outubro 15, 2007


Deitei-me ao abrigo do escuro da noite,
Envolto pela brisa
Do verão que estava a findar,
Senti os últimos suspiros daquele mar
Imenso e longínquo, inundar-me a
Alma e alimentar-me suavemente.

Ouvi-te chegar de mansinho e
Sussurrar entre dentes, "Amor" e
Entretanto senti que te afastavas novamente.

Olhei uma vez mais o céu e vi,
Uma estrela desprender-se e cair
Deixando um rasto que rapidamente desapareceu,
Tornando o céu novamente um quadro quase imóvel.

Relembrei a palavra que me sussurraras ao ouvido,
Cerrei os olhos, soltei a respiração
Cruzei as mãos por cima do peito e
Lembrei de novo a estrela e
Quando acordei, estavas a meu lado
E sorrindo perguntaste :


- Por quem chamavas?


Eu sorri...


(...)

domingo, outubro 07, 2007

Lábios de amor...



São os nossos,

Que se unem em cada palavra e
Desunem a cada frase.

São os nossos,

Que se conhecem a cada frase e
Desconhecem mais em cada palavra.

São os nossos,

Que se emaranham em cada suspiro e
Soltam em cada fim de semana.

São os nossos,

Que se amarram em cada nova mensagem e
Desprendem em cada novo pensamento.

São os nossos,

Que pedem incessantemente um toque e
Recebem a cada novo dia apenas frases.

São os nossos,

Que se alimentam de frases e poesia e
Querem mais a cada nova rima.

São os nossos,

Que não se conhecem, Não se tocam,
Não se estranham,Não se opôem, e afinal

Só querem se conhecer e tocar...

terça-feira, outubro 02, 2007

Contacto


Ahhh !!!

Merecias ter apreciado o sorriso largo que esboçei, sim para tí !!!

Não quero desenhar apenas céus azuis e jardim floridos,
Onde o perfume, as cores e os cheiros se misturam
Acarinhando promessas e emoldurando palavras. Seremos nós
A construí-lo, vendo as flores desabrochar e aspergindo o néctar
Com a intensidade e carinho que a estação nos proporcionar.

Desenharemos todos os contornos de mãos unidas, percorrendo cada centímetro
De flor em flor, e quando acontecer, se acontecer...náufragos imersos em AMOR...

Seremos enfim, uma única poesia.

Com um aceno endereço-te este síngelo quadro de Primavera. A tí ... !

O tempo e os tempos

Foi aqui, no tempo Enquanto sorvia o teu silêncio, que Reclinando a cadeira, somei Todos os tempos, que vividos Através da pausa dos sen...